Os tais Mangaritos

Há algum tempo venho acompanhando no blog da Roberta Sudbrack o seu entusiasmo e curiosidade sobre o mangarito. Foi recebido no restaurante da famosa chef com a maior das alegrias e de pronto, posto a testes e experimentações dos mais variados. Torrar, secar, cozinhar e o que mais fosse possível com o novo ingrediente.

Para ser sincero eu nunca tinha ouvido falar sobre ele, nem visto nenhum por aí. Imaginava que seria uma fruta ou legume parecido com uma trufa, mas para minha surpresa, o mangarito é algo nosso, completamente brasileiro e que infelizmente está quase desaparecendo.

O Xanthosoma sagittifoliun, nome científico do mangarito é uma planta da família das aráceas e apresenta três variedades com folhas macias como verduras e buy clomid online tubérculos de sabor agradável quando cozidos. O mangarito dedo-de-negro é constituído de muitos tubérculos pequenos, é preto e semelhante a um polegar. Já o mangarito branco tem tubérculos do tamanho de uma noz e de cor clara e os mangaritos roxos são arredondados e castanhos, de coloração purpúrea. As duas últimas variedades são as mais cultivadas e mesmo que o mangarito roxo seja mais nutritivo e contenha mais gordura que o mangarito branco, não é considerado mais saboroso que o último, que produz raízes maiores.

Os mangaritos se desenvolvem melhor em regiões de clima quente e em solos férteis e secos. Seu plantio acontece entre os meses de Agosto e Outubro e sua colheita do mês de Maio até Agosto. Ao contrário de outros tubérculos que se conservam por anos dentro da terra, como a taioba, o mangarito deve ser colhido anualmente, já que se deteriora com facilidade.

O único produtor de mangarito que encontrei é o Sr. João Lino Vieira, um levitra online sertanejo de origem humilde e criado em uma fazenda de café. Desde criança ele se lembra de quando sua mãe preparava de uma forma muito simples e com os ingredientes disponíveis aquelas “batatinhas” que chamavam de mangarito, o qual nunca saiu da sua cabeça.

Quando comprou um pequeno sítio na cidade de Sarapuí, perto de Sorocaba,  imediatamente começou o cultivo do mangarito mesmo sem ter o conhecimento de como faze-lo. Durante quatorze anos, fracasso depois de fracasso, o cultivo do mangarito foi se afinando. No ano de dois mil e um, com o cultivo a pleno vapor, João teve a idéia de anunciar sua produção no suplemento agrícola no Estado de São Paulo, que para a sua surpresa teve uma avalanche de interessados no tubérculo, tanto para consumo como também para plantio.

Os mangaritos podem ser buy generic propecia online conferidos no restaurante da Roberta Sudbrack no Rio, em uma versão bastante interessante de ravióli de mangarito, o qual foi servido nos últimos dias ao grande maestro indiano Zubin Metha, que pediu para repetir o prato.

Para encomendar mangaritos – o que eu sugiro que você faça logo para conseguir algum – basta entrar em contato com o Sr. João Lino Vieira, através do telefones (11) 5561- 0120 ou (11) 7152-6585

Aqui em São Paulo não vi ninguém ainda milf porn aprontando nada com os mangaritos…Na verdade não conheço ninguém que tenha coloca as mãos neles…Quem será o primeiro?

0 Comments »

Nenhum comentário priligy online ainda.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URI

Deixe um comentário

chefaporter.com.br propecia online | powered by WordPress with Grace Comunicação