Chef à Porter Catering e Eventos!

Extra! Extra! Acaba de chegar na cidade o serviço de catering diferente de tudo que você já viu!

O Chef à Porter, como o próprio nome já diz, é o chef que você leva para onde quiser. Um serviço de catering personalizado que se encaixa às suas necessidades e preferencias gastronômicas.

Pra ter ele em casa é super simples. Funciona assim: Você liga no (11) 9-8409-0913 ou escreve para gustavo.chefaporter@gmail.com e conversa um pouquinho comigo, explicando qual o tipo de evento que gostaria de fazer, para quantas pessoas e qual estilo de cozinha você gostaria de servir a seus convidados. No mesmo dia você recebe um menu completo, personalizado e orçado, com opções criadas exclusivamente para o sua ocasião.

Depois é só escolher, relaxar e aproveitar! O Chef à Porter compra todos os ingredientes nos melhores fornecedores de São Paulo, os prepara em sua cozinha e serve no espaço que você escolher, contando para isso, com a ajuda uma equipe treinada de cozinheiros e garçons.

Já pensou você na sua casa aproveitando essa lula com  salada de papaya, coentro e consommé de lagostins?

A Primeira Harmonização de Chá com Quitutes Que Se Tem Notícia – Parte III

Cuidado, essa harmonização pode fazer você dormir em minutos!

Não que ela precise de muito tempo pra se preparada, mas toda aquela calmaria, aquela vela murcha de barco sem vento do maracujá, tem com o chá o poder de fazer a sua reunião rica em bocejos, piscadas longas e pedidos de algum lugar pra cochilar. Sugiro que você a faça para aqueles amigos mais íntimos, que já estão acostumados a dividir o seu sofá com o gato ou que ficam um tempo sem aparecer e são encontrados dormindo em algum canto da casa, como é o meu caso.

Vou confessar que ficar acordado depois desse quitute foi mais difícil do que esperava. Talvez não pelos efeitos do maracujá ou do chá que o acompanhou, sugerido pela querida Hanny Guimarães do Rota do Chá, mas por uma tarde de garoa fininha, fria, que abraçou e preencheu de preguiça e moleza Larissa Januário do Sem Medida, Leonora de Mauro do Foie Gras Literário, eu que escrevo e a própria Hanny. Depois só prestou deitar e dormir.

Cupcakes de Maracujá

Ingredientes:

Para a massa

– 150 gr de farinha de trigo
– 150 gr de açúcar
– 5 ovos, separados em gemas e claras
– 200 ml de polpa de maracujá
– 100 gr de manteiga
– 20 gr de fermento químico em pó

Para a cobertura

– 100 ml de maracujá, separada em polpa e sementes

buy propecia 75 gr de açúcar

Modo de Preparo:

Comece fazendo a massa, batendo a polpa do maracujá no liquificador. Não penere ou se preocupe em retirar as sementes, pois elas vão dar a massa uma textura crocante, além de deixar todo o cupcake salpicado por pontinhos pretos. Em uma batedeira misture as gemas, o açúcar e a manteiga até que a mistura fique leve e aerada. Em seguida, com a batedeira ainda ligada, some a farinha de trigo, o fermento e a polpa do maracujá, batendo até a mistura ficar homogênea e com uma cor amarela bem clara. Reserve.

Bata as claras em neve até que fiquem firmes e as acrescente a massa. Como no creme de limão que fizemos para o bolo de limão, é importante seguir a mesma regra: Acrescentar as claras aos poucos, mexendo sempre de baixo para cima com a idéia de incorporar sempre o maior volume possível de ar, o que deixará a massa leve e fofa. Unte pequenas formas individuais com manteiga e farinha de trigo, despeje massa até metade delas…

e asse em forno pré-aquecido a 180 graus até que o bolo cresça e fique dourado. Para saber se ele já está no ponto, insira uma faca no centro e observa se ela sai limpa e seca. Se sim, o bolo está no ponto. Se não, deixe mais alguns minutos.

Quando os cupcakes estiverem assados, retire-os do forno e espere que esfriem pra que possam ser desenformados com facilidade. Caso eles fiquem um pouco presos, nada de pânico! Solte as laterais com a ajuda de uma faca sem ponta e faça uma pequena alavanca com ela, deslocando o cupcake pra fora da forma.

Enquanto eles esfriam, mande ver na calda.

No liquidificador, bata a polpa até que ela fiquei líquida e lisa. Em uma panela misture-a com o açúcar até que ele se dissolva, aquecendo em fogo alto até ela ferver e abaixando o fogo para o mínimo possível quando atingir esse ponto.

Mexa a mistura de vez em quando, desligando o fogo quando você perceber que ela se tornou uma espécie de xarope. buy priligy Não deixe a calda ficar muito espessa, pois quando ela esfria fica um pouco mais grossa do que quando está quente. Se ela ficar muito dura, você não vai conseguir confeitar os cupcakes e todo o trabalho vai servir pra nada.

Lembra das sementes que você tirou da polpa? Elas vão servir pra você decorar e dar aquela cara lúdica. Aqueça uma frigideira em fogo baixo e nela, torre as sementes mexendo de vez em quando para que fiquem crocantes e não queimem.

Com os bolinhos já frios e a calda pronta, chegou a hora de fazer a coisa toda ficar com uma cara bonita. Despeje uma colher de calda sobre os bolinhos, tomando cuidado para que ela não fique sobrando ou transbordando.

Calda é gostoso, eu sei, mas a idéia é fazer uma tipo casa de boneca, por isso, não exagere!

Depois de cobertos, salpique as sementes secas de maracujá e sirva, acompanhando o chá.

Nós harmonizamos o cupcake de maracujá com o Ceylon Pekoe UVA Highlands Highgrown, um chá preto do Ceilão que tem notas de chocolate no aroma e no sabor. O chá casou com maestria os sabores ácidos e adstringentes do maracujá, tornando a combinação sonolenta mais afiada ao mesmo tempo.

Pra quem ficar com vontade de experimentar o Ceylon Pekoe UVA Highlands Highgrown e todos os outros chás que mostrei e vou mostrar aqui, é só ir à Loja do Chá, que fica na Av. Brig. Faria Lima, 2.232, 3° piso – Shopping Iguatemi em São Paulo, de segunda a sábado das 10h às 22h e nos domingos das 14h às 20h. Dúvidas no telefone 3816-5359.

Pain Perdu – Vive la Bastille!

Não teve como não lembrar dessa tradicional sobremesa francesa, já que ontem, 14 de julho, se comemorou na França a queda da Bastilha. Pensei em preparar alguma coisa pro jantar de ontem pensando na ocasião, mas acabei mesmo foi me rendendo à língua ensopada que minha clomid online mãe fez com um bom chianti.

Um parênteses…Você que está lendo aí, pensando com nojo sobre comer língua de boi, por favor, deixe de preconceito e vá experimentar. Cresci comendo isso e lhe garanto que deixa muito filet mignom no chinelo.

Voltando ao pain perdu…

O “pão perdido” francês nada mais é do que a nossa rabanada, só que preparada em qualquer época do ano, e não só no natal. Pode ser acompanhada por frutas assadas, sorvete ou creme inglês, sendo que prefiro a minha junto com o café, como comi hoje.

O ideal é que você prepare com brioche amanhecido, o que não fiz porque sou incapaz de cometer tal pecado. Imagine deixar amanhecer brioche? Só mesmo na França.

Pain Perdu

Ingredientes:

– 1 fatia de pão de forma (pode ser pão francês amanhecido, caso você não queira usar pão de forma, mas o resultado com ele também é ótimo).

– 2 ovos batidos

– 100 ml de leite integral

– Açúcar a gosto

– Canela a gosto

– Manteiga a gosto

Modo de Preparo:

Coloque em um prato fundo os ovos e em outro prato fundo o leite, misturando nele um pouco de açúcar.

O que você vai usar...

Passe a fatia de pão no leite…

No leite...

E em seguida buy levitra no ovo.

...e no ovo.

É importante que propecia online você não demore muito entre uma etapa e outra, caso contrário, o pão vai ficar muito encharcado e vai começar a se desfazer na sua mão. Se isso acontecer, bau bau…jogue o pão fora e comece o processo novamente.

Em uma frigideira bem quente, coloque a manteiga e espere derreter. Em seguida coloque o pão e aprecie o barulho delicioso dele fritando. Não fique cutucando o pão, deixe ele quieto, pegando aquele cor bonita. Quando estiver douradinho, vire o pão e doure o outro lado, tomando cuidado, já que a sobremesa é meio temperamental e queima rápido.

Deixe fritar...não cutuque!

Quando os dois milf porn lados estiverem douradinhos, salpique com canela e açúcar e mais nada.

Vive La Bastille!

chefaporter.com.br clomid online | powered by WordPress with Grace Comunicação