Dieta é uma merda e você deve enganar: Creme de chocolate, bacon e suspiros

Vamos imaginar que você acordou cedo todos os dias, foi até o parque e caminhou, por mais de uma hora, naquele friozinho perfeito do começo da manhã, desejando, de verdade, estar em casa embaixo das cobertas dormindo e sonhando feliz. Depois comeu meio, meio! mamão, um copo de leite e pronto. Foi enfrentar o mundo com isso na barriga.

No almoço, traçou bife de berinjela, uma saladinha de folhas e uns tomates confits (a melhor refeição do dia) e depois, mais a noite, comeu uma sopa de alho poró com azeite, torradinhas de pão caseiro, uma taça de vinho e foi pra cama, sonhando com alguma coisa entre uma feijoada e um sanduíche de rosbife.

É meu chapa…Dieta não é fácil pra ninguém. Eu sei que é importante manter a forma, não morrer de derrame antes dos 50, mas também é, se não mais importante, enganar a dieta de vez em quando. Eu digo isso porque, cá entre nós, essa história de fazer um regime extreme fucking hardcore não faz o menor sentido. Você precisa comer gordura, açúcar e todas aquelas coisas que fazem a comida ser, enfim, comida. Seu corpo pede isso.

Mas de vez em quando, pelo bem estar social e psiquico das pessoas que estão a sua volta e seu, você deve se jogar nos braços do brigadeiro, no x-salada do seu Osvaldo e claro, no bacon, esse amigo de todas as horas. Se não, tenho certeza absoluta (e eu já vi acontecer), você vira um tremendo de um pentelho(a).

Aqui em casa, fiz uma sobremesa master arregaço, que sozinha, matou minha vontade de bacon, chocolate e otras cositas mas.

Sei que vocês vão achar a receita esquisita – larica eu sei que é – mas pode ir na minha, que você passa de ano. A combinação fica fodástica.

Creme de chocolate, bacon e suspiros

Ingredientes:

– 200 gr de chocolate meio amargo

– 50 gr de creme de leite fresco

– 5 tirar de bacon

– 100 gr de suspiros

Modo de preparo:

É isso aí: chocolate, bacon, suspiro. Tudo junto.

Primeiro ele, o bacon! Em uma frigideira média, em fogo alto, coloque para fritar as tiras até que fiquem douradas.

Primeiro de um lado…

Depois do outro.

Deixe o bacon escorrer sobre algumas folhas de papel toalha, até que fique bem sequinho. Reserve.

Agora o chocolate. Derreta ele em banho maria, até que fique macio e brilhante.

Junte então o creme de leite e mexa bem, até que o chocolate ganhe uma textura leve e cremosa.  Reserve.

Por último os suspiros. Eu usei esses que comprei pronto e adoro, mas se você quiser, pode fazer os seus próprios.

Agora é só montar o chepa.

Primeiro os suspiros, levemente quebrados

Depois o chocolate.

E pra coroar o bacon.

Daí é só repetir a ordem, fazer mais uma camada e pronto.

É, vou confessar que podia ter caprichado mais na apresentação, eu sei.

Mas imagine alguém que não comer açúcar a 15 dias fazendo isso?

A Coxinha Nossa de Cada Dia

Eu adoro coxinha. Amo de verdade.

E digo mais, desconfio sempre daqueles que dizem não gostar dessa maravilha do mundo da fritura. Como alguém pode não gostar de coxinha? Aquele massa macia com gosto de caldo de frango que derrete na boca, o frango desfiado e temperado no ponto certo, a casquinha crocante e dourada, o barulho angelical que ela faz quando você dá a primeira mordida.

Uma coxinha não é só uma coxinha. É a prova suprema de que:

1 – Deus existe e mora em tudo que é bom

2 – Alguém de fato sabe cozinhar, afinal, não dá pra apelar usando só massa e frango

3 – Uma pessoa sabe aproveitar de fato a vida. Costume confiar bem mais naqueles que experimentam esse glorioso quitute em um lugar novo, sem medo de ser feliz.

Foi em uma dessas mordidas novas que descobri minha nova coxinha predileta na paulicéia desvairada. Antes, todos os centavos soltos do meu bolso que somavam R$ 2.20 iam direto pra coxinha do bar BH na Augusta, que já apareceu por aqui no explendoroso e introcável sanduíche de pernil, mas tudo mudou uma noite, quando minha mulher apareceu com um embrulhinho nas mãos, com essa buy clomid online preciosidade em forma de quitute dentro.

Depois da primeira mordida, só consegui me sentar e pensar: “puta que pariu, que coxinha gostosa”.

Claro que não teve como não ir conhecer o lugar onde a magia acontecia.

Dá só uma olhada. Como não se amocionar? É tão perfeito e simples, como o primeiro par de peitos que você vê ao vivo.

Por baixo da casquinha crocante e da massa que derrete na boca, você tem um mar de frango. E é frango pra caralho, do começo ao fim, por que umas das coisas mais tristes sobre esse incrível quitute é constatar que ele é muito recheado na sua base (que eu gosto de chamar de “bunda”) mas rico em massa e decepção quando você vai chegando do outro lado dela.

O que não é o caso dessa, que de tão bonita, dá pra tirar uma foto, levar na carteira e apresentar como alguém da família.

Bixo, juro pra você: Deus MORA nessa coxinha.

Pra se acabar nessa delícia você só precisa ir nesse lugar, que eu adoro de coração e espírito por:

1 – Não ser hype (lembre-se: don’t beliave the Hype)

2 – Ter preços honestos para aquilo que servem (uma coxinha foda nunca vai custar R$ 1.00. Jamais.)

3 –  Ficar absolutamento lotado na hora do almoço, o que mantem o fluxo de coxinhas frescas e crocantes rolando.

Não vou ficar falando sobre como é o lugar, o que tem por lá, como são os copos, a louça, o serviço nem nada. Foda-se tudo isso.

Apenas vá lá e coma a coxinha. Você não vai se arrepender.

Baby Fruta ( o nome é meio esquisito, mas é isso buy propecia aí mesmo)

Av. Paulista, 683 ( entre a Av. Brigadeiro Luiz Antônia e a Al. Joaquim Eugênio de Lima)

Fone: (11) 3288-2575

Dicas,Lugares — Tags:, , , , , , , — Gustavo @ 3 de maio de 2012

Elvis Não Morreu, Ele Só Saiu Pra Comer Alguma Coisa

No dia 16 de Agosto, exatamente em 1977, Elvis Presley passava dessa pra melhor buy clomid online enquanto lia no banheiro da sua casa, o que me parece uma forma bastante decente de ir conhecer o grande fazedor de pão, que mora lá em cima.

Vou dizer que comecei a ouvir Elvis mais velho que o de costume. Não me lembro mesmo quando, mas um dia ouvi tocando, fui atrás, e daí pra frente não parei mais de dançar de meia, na sala recém-encerada.

Mas vamos ao que interessa do Rei. O que teremos hoje por aqui é o legado glutônico que Elvis deixou pra todos nós. Um legado grudento, crocante, gordurento e até podemos dizer sujo e trapaceiro.  Um sanduíche de banana, manteiga de amendoin e bacon. Dá ate pra entender porque ele empacotou aos 42. Bom, pelo menos ele aproveitou.

Sanduíche de Manteiga de Amendoin, Bacon e Bananinha Ouro

Ingredientes:

Duas fatias de buy levitra online pão da sua preferência (eu usei baguette)

2 colheres de sopa de manteiga de amendoin (a gringa é a melhor)

1/2 colher de sopa de manteiga

4 fatias de Bacon (daqueles que você compra em tirar bem compridas)

6 bananas ouro

Modo de Preparo

Esse é um sanduíche bem rápido de milf porn fazer, onde uma coisa e preparada enquanto a outra cozinha.

Ainda c propecia online om a frigideira fria, estique sobre ela as fatias de bacon e coloque tudo pra fritar em fogo alto. Você vai reparar que um monte de gordura começa a inundar a frigideira, fazendo com que o bacon comece a boiar, o que não é legal. Retire o excesso de gordura e continue fritando, até ficar assim: Douradinho e crocante de um lado, mas ainda branco do outro.

Quando ele ficar nesse ponto, vire o baicon e deixe que o outro lado fique com um cor caramelo alaranjada tão lindo, que você tenha vontade de passar na cara. Deixe esfriar sobre um papel toalha, pra que escorra o excesso de gordura.

Aproveite a gordura que o bacon deixou na frigideira e frite em fogo alto as bananinhas ouro, até que fiquem douradas e macias. Quando atingirem esse ponto, desligue o fogo e deixe reservado quente. Hora de atacar o creme de amendoim.

A manteiga de amendoim você pode usar aquela que preferir, ou mesmo se não conseguir encontrar, basta pegar um punhado de amendoins e triturar com um pouco de óleo de amendoim, açúcar e uma pitada de sal. Fica a mesma coisa. Eu gosto bastante de uma marca chamada Planters e sempre que sei de alguém que vai pra fora, peço pra trazer uma.

Corte duas torradas da baguette e espalhe primeiro sobre ela um pouco de manteiga, e em seguida, uma camada fina de manteiga de amendoim. Não adianta se emocionar e colocar muito, pois se não vai ficar enjoativo e moribundo, uma chatice escorrendo por tudo quanto é lado.

A hora de se emocionar vem agora. Seja gentil com você mesmo e coloque um dedo de queijo prato, daquele amarelinho de derretência já conhecida. Depois, mande pro forno e espere o pão ficar crocante e o queijo se acomodar por todo lado.

Com o queijo já buy priligy derretido e o pão crocante, espalhe de um lado o bacon, o partindo em pequenos pedaços e do outro lado as bananinhas ouro, cortadas na metade no sentido do comprimento.

Daí é juntar os dois lados e pronto.

It’s Nooooooooooooow or Neveeeeeeeeeeeeer!!!!

Próxima Página »
chefaporter.com.br | powered by WordPress with Grace Comunicação