Ovos de Galinha Garnizé

Além de escrever aqui no blog a maioria das receitas que apronto em casa, gosto muito de conversar com outros cozinheiros pele Facebook do Chef-à-Porter. Por lá tem sempre alguém aprontando alguma coisa nova, além daquelas conversas de cozinha de casa de vó, onde uma simples discussão sobre onde comer a melhor feijoada se torna um debate caloroso.

Foi num dia desses, entre uma foto de cozido aqui e uma receita de torta de limão acolá, que encontrei a querida Dulce Horta comentando sobre ovos de galinha garnizé. Fiquei curioso: “Como será que são?” “tem muita diferença pra um ovo de galinha?” “onde será que eu compro isso?”. E foi com essa curiosidade toda, que acabei por pedir na maior cara de pau, alguns ovos para a dona da granja.

E não é que depois de alguns milf porn dias, eles estavam na cozinha lá de casa? A Dulce foi incrível e me mandou quatro ovos para que eu “brincasse” com eles na cozinha.

Quando os ví pela primeira vez, tomei um tremendo de um susto. São bem pequenos, comparados a um ovo de galinha

Daí fiquei pensando: “Mas se uma galinha coloca um ovo desse buy clomid tamanho, ela deve parecer praticamente de brinquedo”.

E são mesmo! A maioria das galinhas garnizés são criadas como animais de estimação e delas, se aproveitam somente os ovos. Trazidas originalmente da ilha Guernsey na Grã Bretanha, também levam o nome de galiré, galisé, galiséu e jamaiquinho. Já no interior da Bahia, podem ganhar o nome de galinha-da-índia, galinha-da-costa e galinha-do-reino.

Aprontei com eles uns ovos pochê, cozidos no creme de leite com cogumelos bem douradinhos e salada de mini-tomate italiano. Depois mostro por aqui como ficaram.

Ingredientes — Tags:, , , , , , , — Gustavo @ 6 propecia online de outubro de 2010

Biodinâmico não é só vinho não…

Ontem quando vi a notícia de que os alimentos orgânicos não contem nutrientes a mais e assim não fazem nem mais, nem menos bem para a nossa saúde, fiquei um pouco chateado com a forma de como a notícia estava sendo mostrada. Parecia que todos nós tínhamos sido enganados a vida inteira por uma falsa promessa de uma vida mais equilibrada e saudável.

O que muita gente se esquece é que estamos ajudando em primeiro lugar o planeta, não despejando na sua terra e água agrotóxicos escabrosos. Não estamos forçando a natureza a fazer algo de forma acelerada, mal-acabada, respeitando o tempo correto de crescimento e maturação dos vegetais. Estamos consumindo conscientemente, gerando uma clomid online renda adequada a todos aqueles que participam no ciclo de produção.

Combinando alguns aspectos da agricultura orgânica, a agricultura biodinâmica sugere uma interação entre a terra, o homem e o espaço. Todas as características do cultivo orgânico estão lá: A utilização de uma elevada diversidade biológica que minimiza o desenvolvimento de pragas e doenças, o uso de um sistema de rotação de culturas – ou seja, não se planta sempre a mesma coisa – além de uma fertilização orgânica. O uso de agrotóxicos ou qualquer substância química ou sintética é repudiado.

O que diferencia a cultura biodinâmica é que além das ações físicas, são tomadas ações de procuram equilibrar a terra e os elementos do universo. São utilizados pre buy propecia online parados biodinâmicos que podem conter quartzos moídos, além de flores e ervas para tratar do solo e das plantas de uma forma geral. Um composto animal é usado como fertilizante, além de um calendário astrológico para escolher os momentos ideais para realizar as atividades agrícolas. Todo o espaço de tempo entre o tratamento da terra, o plantio e a colheita é rigorosamente respeitado, promovendo assim através dos alimentos, uma união e integração íntima com a natureza.

Mesmo morando aqui em São Paulo você consegue achar produtos biodinâmicos com tranqüilidade. Já é famosinha a feira que acontece todas as quintas-feiras das seis e meia da manhã até a uma da tarde, na rua São Benedito no Alto da Boa Vista. A rua é meio escondidinha, fica ali ao lado de um convento, entre as ruas Alexandre Dumas e Américo Brasiliense. Muito produtores locais, guloseimas de sítio, além daquela experiência bacana de poder falar com quem planta, conversar sobre ingredientes e trocar receitas.

Pra ser sincero eu nunca preparei buy priligy online nada só com alimentos biodinâmicos, só mesmo com orgânicos, mas vale e muito, uma tentativa.

chefaporter.com.br | powered by WordPress with Grace Comunicação